Ativo e Passivo: como contribuem para a organização do seu negócio?

O que são o ativo e passivo?

Investimento, compra, venda. Qualquer transação ou movimentação financeira realizada irá impactar diretamente na contabilidade do seu negócio. Uma contabilidade organizada colabora para o bom funcionamento financeiro da empresa. A organização começa com a classificação das operações contábeis: Ativo e Passivo, além da Receita e da Despesa.

Todas as operações contábeis e atividades financeiras realizadas pela empresa são registradas no Plano de Contas. São as informações contidas nesse plano que darão origem à escrituração contábil, obrigação legal de todas as empresas.

Dada à sua relevância, é essencial que todas as informações contidas no Plano de Contas sejam registradas corretamente. Para isso precisamos entender quais as definições das operações contábeis, diferenças e aplicações no seu negócio.

O que são os Ativos?

É classificado como Ativo todo o patrimônio que sua empresa possui e que seja capaz de contribuir para a geração de resultados futuros. Imóveis, terrenos, equipamentos e máquinas, veículos, produtos estocados e qualquer outro bem. Fazem parte do Ativo também o saldo bancário, os créditos e duplicatas a receber.

Como são definidos os Passivos?

Ao contrário dos Ativos, os Passivos representam os deveres da sua empresa. Estão incluídos financiamentos, obrigações fiscais e sociais, como pagamento de tributos, pagamentos de fornecedores e outras contas.

E as Receitas e as Despesas?

As Receitas e as Despesas são operações contábeis tão importantes como os Ativos e Passivos. Conheça suas definições:
– Receitas: são todos os valores que sua empresa deverá receber, como venda de produtos ou serviços, juros acumulados de investimentos, valores de venda de ativos que não são mais utilizados.

– Despesas: correspondem às contas desembolsadas pela empresa. Pagamento de funcionários e de serviços terceirizados, gastos com manutenção, aluguel entre outros.

Ativos e Receita x Passivos e Despesa

As Receitas e Despesas auxiliam a construção dos Ativos e dos Passivos. Agora, que temos todas as operações contábeis bem definidas, vamos entender como elas se relacionam.

Por exemplo, quando é realizado um investimento, o montante é retirado das disponibilidades (caixa ou bancos), normalmente gerado pelas Receitas. No momento da conclusão do investimento ele se transforma em um Ativo. Isso é um demonstrativo que a Receita contribui para aumentar os Ativos do seu negócio. Um ativo também pode ser originado com recursos aportados pelos sócios e, nesse caso, estará representado na conta capital social registrada no patrimônio líquido.

Por outro lado, tanto os Passivos quanto as Despesas estão sempre relacionados aos valores debitados da empresa.

Como calcular as transações financeiras?

O Método das Partidas Dobradas, apesar de muito antigo – sua criação foi registrada em 1494 –, é a forma mais utilizada no mundo para armazenar as transações financeiras.

Essa metodologia indica que cada lançamento é apontado como entrada em ao menos duas contas. Assim, o total de débitos precisa ser análogo ao total do valor lançado nas contas a crédito.

De acordo com esse método, não existe devedor sem credor correspondente. Ou seja, todo débito corresponde a um crédito com o mesmo valor e vice-versa. Aumentando um lado, o outro deve aumentar consequentemente.

As transações mais frequentes contêm somente duas entradas, nas quais uma é de crédito em uma conta e de débito em outra conta. Esse raciocínio justifica o termo “dobrado” do método.

Vamos utilizar o seguinte exemplo: na compra de determinado material utilizado para fabricar um produto, uma conta de Ativo deverá ser debitada, alusivo à matéria-prima que nesse momento faz parte do patrimônio da empresa, mas outra conta do caixa deverá ser creditada, já que houve um desembolso por parte da empresa no pagamento ao fornecedor. O lançamento é mesmo investido, pois as contas de ativo aumentam com o débito e consequentemente diminuem com o crédito.

Como os Ativos e Passivos impactam no seu negócio?

A criação de Despesas e Passivos é inevitável, mas quanto menos passivos forem gerados, as chances de lucro são maiores. O ideal é pagar os Passivos com o lucro dos Ativos, o que evitará o acúmulo de dívidas.

Ativo e Passivo são operações de extrema importância dentro do Plano de Contas, pois por meio deles é possível avaliar se a forma como você dirige seu empreendimento está no rumo correto.

No fim do exercício contábil é feita a apuração do saldo da empresa, ou seja, a diferença entre os Passivos e os Ativos. No caso de os Ativos superarem os Passivos, parabéns! Sua empresa teve lucro. Agora se os Passivos excederem os Ativos, algo está errado e sua empresa teve prejuízo.  O lucro ou prejuízo pode ser melhor observado na DRE – Demonstração do Resultado do Exercício.

Problemas para regular Ativo e Passivo?

Elaborar corretamente o Plano de Contas e ter conhecimento da forma correta de realizar os lançamentos não são encargos fáceis. O auxílio de profissionais é extremamente indicado para esse trabalho. A BLB Brasil Auditores e Consultores possui equipe com expertise necessária para assessorar sua empresa na estruturação dos processos contábeis.

Compartilhe

Facebook Linkedin Twitter Google Plus E-mail

BLB Notícias

Assine nossa newsletter e receba boletins com conteúdo útil para seu negócio e sua carreira.

BLB Notícias - Box
Enviando...