Quanto vale meu negócio? Aprenda a calcular o valor da empresa

Quanto vale meu negócio? Aprenda a calcular o valor da empresa

8 minutos de leitura

Você já passou por alguma situação em que precisou calcular o valor de uma empresa? Se sim, você certamente deve saber que a resposta para essa questão pode ser muito mais difícil do que parece. Se não, talvez seja o momento certo de se preparar para ter, pelo menos, uma ideia de como mensurar o valor do seu negócio.

Para isso, conforme mostraremos neste texto, existem algumas técnicas utilizadas amplamente pelo mercado. Nem sempre os parâmetros usados são os mesmos, mas eles servem como base para negociações entre investidores e empresários.

Assim, conhecer e saber calcular todos eles é imprescindível para chegar preparado a uma reunião de negócios. Quer saber como fazer esse cálculo? Confira o post de hoje!

Como é feito o valuation?

Antes de começarmos, “valuation” é o nome utilizado para essa estimativa dentro do mercado financeiro. Normalmente, ele é calculado por um especialista, já que é difícil de ser feito por conta própria — a não ser que você tenha um profundo conhecimento em finanças e uma alta capacidade de analisar o mercado.

Em primeiro lugar, devemos esclarecer que é praticamente impossível chegar a um número exato do valor de uma empresa. A única possibilidade de fazer isso é no caso das companhias de capital aberto, em que se multiplica a quantidade de ações disponíveis pelo valor de venda da ação na bolsa de valores, chegando a um valor atual e específico.

Nas empresas que não possuem ações à venda na bolsa de valores, essa quantia pode ser menos precisa. Por isso, entender como é feito o valuation é essencial. Alguns empresários acreditam que a melhor forma de calcular o valor da empresa é olhar o total de ativos no Balanço Patrimonial.

Assim, eles chegam à quantia que a empresa possui e podem ter uma média de quanto ela valeria se fosse vendida. No entanto, essa é uma péssima forma de fazer o cálculo e pode ser totalmente inválida se a empresa estiver afundada em dívidas, por exemplo.

Esse cálculo também não vale se a empresa tiver uma patente muito interessante para o mercado ou até mesmo uma marca forte. Esses itens têm uma procura alta e nem sempre conseguem ser mensurados por meio de um Balanço Patrimonial.

Quanto vale uma empresa?

Para o mercado de investimentos é muito mais interessante descobrir quanto a empresa ainda pode render no futuro. Esse número deve revelar um pouco do histórico do negócio, mas, principalmente, suas expectativas para os próximos anos.

Um negócio vale o quanto ele ainda pode crescer e essa é uma importante lição para empresários e empreendedores de todos os ramos.

Qual a importância disso para o negócio?

Especialmente em tempos de crise, o valuation é uma ótima ferramenta para avaliar se o dinheiro investido na empresa trouxe resultados concretos para seu crescimento ou se foi apenas uma forma de mantê-la aberta e funcionando.

Ao fazer essa análise você também aprofunda seus conhecimentos sobre a produção e a dinâmica empresarial. Na grande maioria dos casos, é possível descobrir com exatidão quais são os itens que valorizam uma instituição para o mercado e quais são aqueles que a fazem valer menos.

Isso pode ser interessantíssimo do ponto administrativo, pois oferece uma visão mais clara da estratégia que deve ser seguida para que a companhia se fortaleça, se diferencie competitivamente e alavanque seu crescimento tanto na produção quanto no valor de mercado.

Caso haja a necessidade de compra ou venda da parte de um dos sócios, o valuation também ajuda a ter uma noção de como calcular o montante a ser pago de forma justa, sem prejudicar nenhum dos envolvidos e garantindo bons negócios.

Por último, estudar a evolução do valor da empresa com o passar dos anos e as variáveis econômicas de cada época ajuda o empresário a montar estratégias de crescimento mais consistentes — assim como facilita a criação de metas eficientes para os diversos cenários mercadológicos possíveis.

 


Qual é o método utilizado no cálculo?

Bom, já sabemos que avaliar somente a quantia descrita no ativo não é suficiente para saber quanto uma empresa vale. Então, qual seria a melhor ferramenta para chegar a esse número? Acompanhe!

Fluxo de caixa descontado

A forma mais utilizada pelo mercado é o chamado “fluxo de caixa descontado”. Essa análise permite fazer uma projeção de quanto a empresa faturaria nos próximos anos — ela também avalia os riscos inerentes a cada negócio.

Seu principal ponto negativo é que são utilizadas variáveis bastante subjetivas para chegar ao valor final, o que pode alterar significativamente o montante.

Múltiplos de mercado

Uma alternativa também usada em alguns casos são os “múltiplos de mercado”. Nesse caso, o desempenho econômico de um negócio é comparado ao de empresas do mesmo setor, mostrando o quanto se espera de retorno para essa área.

O múltiplo de mercado costuma ser usado em casos de empresas de capital aberto e tem como desvantagem não mensurar o estilo de gestão ou outros diferenciais competitivos.

Valor patrimonial

Por fim, chegamos ao método do valor patrimonial, que é o que mais se aproxima do pensamento simplificado de pessoas inexperientes em valuation. Nesse método, é mensurado o valor líquido gerado pela empresa desde sua fundação. Para isso, usa-se o Balanço Patrimonial, subtraindo o passivo do ativo.

Ele é criticado por não levar em conta a continuidade da empresa e seu potencial de crescimento.

No entanto, é normal que, durante uma negociação importante, investidores e empresários utilizem mais de uma forma de cálculo, complementando-as para ter mais segurança no negócio e margem de negociação.

Como calcular o valor da empresa?

O fluxo de caixa descontado é a forma mais comum de aferir o valor da sua empresa. Para fazer o cálculo, é preciso seguir três passos essenciais:

  1. Estimar o fluxo de caixa da empresa pelos próximos períodos. Não há um limite para essa previsão, mas o mercado costuma utilizar uma média de cinco anos nas análises;
  2. Definir uma taxa de desconto, que seria correspondente ao risco que a empresa possui;
  3. Atualizar os valores em questão, trazendo-os para o presente.

Com tudo isso em mãos, chega a hora de partir para a matemática, que é a soma dos fluxos de caixa trazido a valor presente:

 

Como calcular o valuation?

 

Sendo que:

  • n = Número de períodos projetados;
  • FCE = Fluxo de caixa do período;
  • i = Período do fluxo de caixa;
  • g = Taxa de crescimento da perpetuidade; e
  • WACC = Risco do negócio.

As equações podem assustar, mas é por meio delas que economistas e contadores chegam a um valor que seja o mais preciso possível para o fechamento de negócios. Por isso, caso você precise fazer o valuation da sua empresa e não tenha familiaridade com a parte matemática, conte com a ajuda de um profissional experiente.

Quando realizar essa estimativa?

Algumas companhias utilizam o valor da empresa como forma de conhecer sua saúde financeira, mas na maioria dos casos esse número é calculado para efetivar negociações. Por isso, você terá que realizar essa estimativa nas seguintes situações:

  • Aporte de investimentos por terceiros que justifique a cessão de parte da empresa;
  • Compra e venda de participações societárias;
  • Compra ou venda da empresa em sua totalidade;
  • Fusões e aquisições de negócios;
  • Para obter financiamento para projetos.

É comum que, nesses casos, sejam utilizadas variáveis diferentes entre investidor e empresário para determinar o risco da empresa, por exemplo. Por isso, ao requisitar o valuation da sua instituição, sempre peça uma versão otimista e uma pessimista para se preparar e conseguir negociar valores.

Lembre-se de que os investidores sempre tentarão reduzir ao máximo o investimento e otimizar os lucros. Por isso, caso você receba uma proposta baixa demais, não se sinta ofendido. Trabalhe para conseguir uma oferta melhor.

Ter em mãos o valor de sua empresa ajuda você a tomar decisões mais sábias em negociações. Além disso, esse número pode tornar você um gestor melhor preparado para guiar a empresa rumo ao crescimento.

Por isso, neste texto, nós ensinamos como calcular o valor do seu negócio. Agora, cabe a você fazer os levantamentos necessários e decidir como utilizar essa informação a seu favor para fechar contratos, levantar investimentos e trazer mais resultados para a sua instituição.

Gostou do texto? Compartilhe-o nas suas redes sociais e ajude outros empresários a descobrir como calcular o valor da empresa pode ajudar a fechar negociações com mais benefícios!

O tema deste artigo está relacionado com o tema do curso “Formação em Finanças Corporativas”, elaborado pela BLB Brasil Escola de Negócios, nas modalidades A Distância (EAD) e In Company.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *