Entenda a importância da contabilidade de custos para um negócio

Entenda a importância da contabilidade de custos para um negócio

6 minutos de leitura

Você abriu uma empresa em busca da tão sonhada independência financeira, certo? Mas, justamente na sua vez, ser empresário deixou de ser sinônimo de ficar rico. Sobretudo em períodos de crise. Pois saiba que é possível mudar esse cenário e angariar um futuro promissor para o seu negócio por meio da gestão de custos.

Alguns empreendedores costumam confundir esse termo. E descuidar da sua importância pode levar a uma gerência comprometedora e ineficaz. Afinal, o que você entende por contabilidade de custos?

Aprenda neste artigo como esta ferramenta infalível pode aperfeiçoar o gerenciamento empresarial e, consequentemente, reverter os números a seu favor.

O que é contabilidade de custos?

A contabilidade de custos é uma estratégia que orienta a gerência na tomada de decisões e controle financeiro corporativo. Além disso, ela determina o caminho mais viável para fazer seu negócio deslanchar.

Ela calcula a lucratividade dos recursos, ao contrário da contabilidade financeira, que analisa somente os dados e transações sem calcular se a organização está, de fato, ganhando dinheiro.

Como utilizá-la a favor da sua empresa?

Aplicar a contabilidade de custos em uma firma é uma decisão crucial para torná-la bem-sucedida. Isso porque ela engloba uma administração contábil exata. O que é imprescindível para otimizar os lucros, reduzir gastos e avaliar as contas com rigor.

Além disso, ao comercializar qualquer produto ou serviço, a contabilidade de custos se torna indispensável para:

  • definir o valor de venda;
  • analisar despesas de produção;
  • calcular todos os pagamentos;
  • buscar fundos de investimento ideais para promover mudanças e maior rentabilidade futura, independentemente do tamanho do seu negócio ou segmento.

Continue a leitura para entender mais sobre as vantagens dessa técnica, derivada das ciências contábeis. Aprenda a aplicá-la, desenvolvendo um capital mais rentável a longo prazo.

1.  Separe despesas e custos

Despesas e custos são gastos aparentemente idênticos com a mesma finalidade: serem quitados, certo?

Entretanto, para exercer um cálculo correto é preciso separar cada demanda, considerando que:

  • Custos fixos são aqueles relacionados ao pagamento dos funcionários da produção, à compra da matéria-prima utilizada e a quaisquer outros aparelhos necessários para a produção;
  • Já as despesas não estão diretamente ligadas ao setor produtivo, mas sim às contas de telefone, energia elétrica, salário da equipe de marketing (considerada mão de obra indireta), materiais de escritório etc.

Infelizmente, todos esses custos são essenciais para manter qualquer empresa funcionando. A boa notícia é que separar custos das despesas fornece uma visualização eficaz e te permite controlá-las de maneira competente, técnica e dinâmica.

2.  Conheça os custos diretos e indiretos

Após separar esses dois gastos, é hora de entender os custos diretos. Ou seja, aqueles relacionados à produção de um bem ou serviço.

Vamos usar um exemplo que facilita o seu entendimento: considere a cadeira onde está sentado agora. O fabricante desse objeto precisa custear o valor da matéria-prima usada na confecção de 30 modelos idênticos, e esses são os gastos diretos.

Além disso, ele também pode calcular o valor dos pagamentos dos operários que fabricaram esse número de cadeiras em um determinado período de tempo. Da mesma forma, poderá ser contabilizado o controle dos custos indiretos.

Dito isso, você já começa a perceber que a contabilidade de custos é realmente fundamental tanto para registrar a quantia total da produção, quanto para fabricar cada item separadamente. E também controlar o material que está sendo usado, o custo da mão-de-obra e ainda colaborar para reduzir a rotatividade de funcionários.

Leia também -  Panorama sobre combinação de negócios

3. Descubra o ponto de equilíbrio

Pensando ainda no exemplo anterior, considere que o valor de produção das cadeiras menos (-) o valor dos custos indiretos indica o faturamento mínimo para cobrir estes gastos, certo?

Esse montante é que representa o ponto crítico do seu negócio, também chamado de alvo ou ponto de equilíbrio. Esse ponto deve ser descoberto e levado em conta para obter um lucro posterior.

Mas, por incrível que pareça, o que determina se a atuação comercial é sadia é o ponto que totaliza o valor 0 (zero), servindo apenas para cobrir os gastos da confecção.

4. Determine o preço de venda

A partir desse empate (lucro 0) é que você tem condições de estabelecer o melhor valor de venda para começar a ter proveitos.

No entanto, quando a fábrica não consegue vender um número de cadeiras suficiente para lucrar, então significa que:

  • o valor de venda de cada item precisa ser aumentado;
  • ou que é necessário buscar outros fornecedores com materiais mais em conta;
  • ou ainda, em último caso, que será preciso frear o volume produtivo para então alcançar uma margem de lucro satisfatória.

5.  Faça um planejamento para crescer

Outra vantagem formidável da contabilidade de custos é apontar uma solução pertinente no momento de adquirir crédito para crescer e elaborar um planejamento estratégico antes de investir.

Os cálculos indicados por ela podem sugerir o aumento do preço de venda, por exemplo, a contratação de mais funcionários, o corte de custos supérfluos, a elaboração de campanhas de economia efetiva. Ou ainda a aquisição de máquinas que agilizam a produção.

Dessa forma, além de ser decisiva para a ampliação de mercado, a contabilidade de custos também estipula a quantia total necessária para cobrir empréstimos em médio e longo prazo, contribuindo para melhorar seus critérios na tomada de decisões.

6. Consulte a contabilidade antes de decidir

Falando em tomar decisões, a maioria dos cálculos comerciais incluem declarações de efeitos e probabilidades numéricas sobre a lucratividade. Portanto, contabilizar seus custos representa uma orientação crucial nesse quesito.

Todos esses números agregam estimativas preciosas em vários níveis para que você, empresário, escolha a abordagem mais adequada ao seu negócio. Eles minimizam o risco de uma decisão equivocada, visando garantir sua autonomia financeira.

O fato é que sem a validação da contabilidade de custos, escolher a melhor saída para uma crise ou qualquer período difícil é como saltar no escuro, sem visualizar um apoio sólido no qual se basear. Empreender sem contabilidade de custos é perigoso e pode comprometer seu sonho de uma carreira sólida e promissora!

Agora que você entendeu o impacto da contabilidade de custos para amparar seu crescimento como gestor e já está ciente para executar um trabalho impecável, que tal compartilhar com seus amigos essa descoberta importante? Curta nossa página no Facebook e no LinkedIn para mais dicas de carreira e contabilidade!

    1. Olá, Arielly!
      O artigo foi escrito pela equipe de Comunicação do Grupo BLB Brasil.
      Quando não houver a indicação de autoria ao final do texto, você pode assumir que é uma produção da empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *