Ainda vale a pena fazer um curso presencial?

Ainda vale a pena fazer um curso presencial?

5 minutos de leitura

Com o aumento do número de pessoas conectadas à internet, o antigo hábito de ir à aula sofreu grandes mudanças. O curso presencial de hoje já não é mais aquele dos tempos da máquina a vapor.

Atualmente, professores e alunos fazem uso constante da tecnologia em sala de aula. Apresentações de slide, vídeos, áudios e aplicativos se tornaram bastante comuns.

Essa mistura fez o curso presencial ficar mais parecido com outras modalidades de ensino. Na verdade, a própria diferença entre ensino presencial, telepresencial, semi presencial e a distância anda menos definida.

Por isso, no post de hoje, vamos falar um pouco sobre o curso presencial. Explicaremos sobre suas vantagens e desvantagens em relação a outras formas de estudo.

O que define um curso como presencial?

Os diferentes tipos de curso são divididos em dois grupos: ensino presencial e ensino a distância (EAD).

Essa classificação considera dois personagens muito importantes do ensino. Segundo ela, o EAD é caracterizado pelo distanciamento físico entre professor e aluno, enquanto que no curso presencial os dois estão próximos.

Nesse sentido, o curso por correspondência, o eLearning e até mesmo o telecurso são exemplos de EAD.

O primeiro trata-se de cursos que eram oferecidos pelo correio. Nessa modalidade, o aluno recebia apostilas, livros, fitas de vídeo e outros materiais de estudo em sua residência.

O segundo é o método mais atual, em que o material de estudo é disponibilizado pela internet, geralmente reunidos em um único site.

O terceiro diz respeito aos cursos que são transmitidos pela televisão, principalmente nos chamados canais educativos, como a TV escola.

Já o curso semi presencial é aquele que mistura essas duas fórmulas. Uma parcela do conhecimento é transmitida presencialmente, outra como nas modalidades EAD.

Por sua vez, o ensino presencial continua sendo aquele de quando éramos crianças, no qual professor e aluno têm hora marcada em sala de aula.

Agora que você já conhece as diferenças entre as modalidades de ensino, que tal aprender um pouco sobre as vantagens de um curso presencial? Continue a leitura e descubra!

Quais as vantagens de um curso presencial?

O curso presencial é a forma mais tradicional de aprender e, mesmo com o surgimento de novas tecnologias, ele ainda tem suas vantagens:

  • Em sala de aula, compartilhamos experiências, construímos amizades, descobrimos oportunidades de emprego e negócios. Nesse sentido, a hora do cafezinho pode vir acompanhada de benefícios para vida pessoal e profissional.
  • O contato direto com o professor muitas vezes facilita o aprendizado. Isso porque alguns alunos dependem dos debates e das perguntas feitas em sala de aula para compreender a matéria de forma adequada.
  • A formação de grupos de estudo e as atividades de equipe desenvolvidas em sala de aula sempre foram grandes aliados no conhecimento.
  • As pessoas que têm dificuldades de organização e disciplina costumam ter melhores resultados no ensino presencial. Provavelmente em razão do compromisso firmado com o professor e demais pessoas envolvidas.
  • Essa é a modalidade de ensino com a qual já estamos acostumados, uma vez que cursamos todo o ensino fundamental e médio nesse tipo de curso.

Tais vantagens estão relacionados à nossa capacidade de interação social, que sempre nos trouxe inúmeros benefícios, principalmente comparando a outras espécies.

Contudo, antes de optar por um curso presencial é preciso conhecer também suas desvantagens. Só assim, podemos tomar uma decisão consciente.

Por isso, logo abaixo você encontrará os pontos fracos dessa modalidade de ensino.

Leia também -  Você sabe mesmo estudar? Saiba montar um planejamento de estudo mais produtivo

Quais as desvantagens do curso presencial?

Os cursos presenciais apresentam uma dificuldade que afeta quase todos os alunos: a falta de flexibilidade.

Embora o dia e hora marcados possam ajudar na disciplina de alguns, outros acabam tendo problemas. Os compromissos, a rotina de trabalho e os imprevistos prejudicam o aprendizado, sendo um verdadeiro desafio conciliar serviço, estudo, família e lazer.

Se você já realizou um curso profissionalizante, deve ter notado que muitos colegas chegam correndo e, muitas vezes, atrasados, não é mesmo?

Acontece que o horário da instituição de ensino dificilmente será bom para todo mundo.

A pouca flexibilidade é ainda mais evidente em relação ao andamento do curso. As aulas seguem de maneira uniforme, em que pese cada aluno ter o seu próprio ritmo de aprendizado. O professor pode até explicar duas ou três vezes, mas dificilmente estará disposto a retomar uma aula do zero, o que até prejudicaria os demais estudantes.

Por fim, vale ressaltar que as mensalidades do ensino presencial geralmente são mais caras que as dos cursos EAD, em virtude de custo delas para a instituição. Além disso, para fazer um curso presencial, o aluno terá de arcar com despesas de alimentação e deslocamento.

Sendo assim, ao optar pelo curso presencial você deve estar preparado para adaptar sua rotina às necessidades do curso.

Qual o valor do curso presencial no atual mercado de trabalho?

Uma terceira questão interessante acerca dos cursos presenciais é sua valorização no mercado de trabalho.

Sobre o tema, as dúvidas mais frequentes dizem respeito à validade do certificado e as oportunidades que ele gera.

Hoje em dia não existem distinções de validade entre um certificado obtido em curso EAD ou presencial. Por exemplo, se um estudante realiza um curso profissionalizante, o certificado emitido terá o mesmo “status”, independentemente da modalidade de ensino escolhida.

Quanto às oportunidades, o que vale é o conhecimento do profissional, ou seja, sua competência para realizar o serviço. Os empregadores estão pouco preocupados com a forma como o indivíduo aprendeu, sendo muito mais relevante o fato de ter aprendido.

Sendo assim, ao considerar um curso presencial, o ideal é levar em conta suas necessidades pessoais. Alguns estudantes têm maior facilidade diante do professor, outros aprendem com mais naturalidade em um modelo flexível. Tudo depende de como você lida com fatores como disciplina, organização, tempo etc.

Uma coisa que pode ajudar nessa escolha é conhecer os cursos disponíveis para cada modalidade. Muitas vezes, o curso presencial acaba direcionado a assuntos mais gerais, contemplando uma ampla variedade de assuntos, enquanto o curso eLearning cuida de questões mais específicas.

Por isso, antes de escolher sua modalidade favorita, que tal conhecer as opções de curso presencial da BLB Brasil Escola de Negócios?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *