8 motivos para fazer cursos de reciclagem para contadores

8 motivos para fazer cursos de reciclagem para contadores

6 minutos de leitura

Não importa o momento profissional em que o contador esteja: pode ser no início da carreira, logo após a conclusão da graduação ou com clientes e posição profissional já consolidada, como é o caso dos mais experientes.

O fato é que um curso de reciclagem para contadores, seja ele de extensão, atualização profissional, especialização ou uma pós-graduação, é uma peça-chave para que o nível de conhecimento esteja sempre de acordo com a demanda do mercado. Vamos ver agora 8 razões para um contador dar mais atenção a cursos de reciclagem profissional.

1. Regras contábeis em constante mudança

Desde que as normas brasileiras de contabilidade começaram a ser ajustadas às normas internacionais, o conhecimento contábil passou a ser completamente dinamizado, sendo alterada inclusive a estrutura do Balanço Patrimonial, a mais difundida e conhecida demonstração contábil.

Para aqueles que pensam em estar atualizados, essa é uma razão e tanto, pois, ao compreender as normas brasileiras de contabilidade já ajustadas às normas internacionais, o contador garante a possibilidade de atuar em mercados fora do País, desde que atenda aos requisitos do idioma estrangeiro e que o outro país também esteja adequado às normas internacionais.

2. Obrigações fiscais e acessórias totalmente informatizadas

Quando se fala em cumprir com obrigações fiscais e acessórias, vários são os websites e programas de computador que devem ser acessados pelos profissionais. Se um contador não estiver atualizado em relação às tecnologias, não conseguirá desempenhar suas atividades de acordo com o que a sociedade espera.

A figura do contador que apenas preenche guias deixou de ser algo recorrente e, atualmente, profissionais que mantêm seus conhecimentos atualizados fazem parte do corpo gerencial de qualquer empresa que pense em crescer com resultados positivos continuados.

3. Cursos de reciclagem livres e de extensão rápidos e práticos

Para quem pretende se atualizar, buscar cursos de reciclagem de curta duração e que tenham ligação direta com a atividade já desempenhada pode ser uma ótima alternativa. Algumas obrigações novas que não eram sequer imaginadas há alguns anos e, hoje em dia, fazem parte da realidade das empresas brasileiras indicam a necessidade de aperfeiçoamento dos profissionais.

Para um contador, é ilusório pensar que, tendo finalizado a graduação há 20 ou 30 anos, ele terá a mesma rotina que tinha na época de recém-formado. O trabalho de um profissional contábil atualmente é algo dinâmico, em constante mudança e que precisa ser sempre posto à prova. Para evitar problemas de ordem operacional, é importante que esses cursos de reciclagem sejam atendidos constantemente.

Outra questão muito importante e que pode ser decisiva em sua vida profissional é que cursos e atualização na área, especialmente os presenciais, proporcionam a troca de experiências e contatos, ou seja, permitem o conhecido networking e, com isso, podem abrir novas oportunidades para os profissionais envolvidos.

4. Facilidade e praticidade na modalidade a distância

Destaca-se, atualmente, no cenário brasileiro, a modalidade de ensino a distância, e ao falarmos dos cursos de reciclagem e atualização não poderia ser diferente. Assim, sem sair do conforto do seu lar e com a maior segurança, você pode adquirir e fazer um curso de aperfeiçoamento.

Cursos EaD também permitem que as aulas sejam assistidas de diferentes dispositivos móveis (tablets ou notebooks) em qualquer horário, garantindo praticidade na sua rotina. Os conteúdos são constantemente revisados, atualizados e estão em português, o que permite um melhor entendimento da matéria que será estudada.

Leia também -  Por que contabilidade e gestão devem andar juntas?

5. Legislações municipais e estaduais distintas

Vai atuar na área tributária? Prepare-se para fazer cursos de reciclagem de maneira constante, pois a complexidade de registros, análises e toda a legislação tributária brasileira praticamente obriga os profissionais que desejam se destacar a sempre estarem em busca de conhecimento.

Em operações que envolvam estados e municípios diferentes, por exemplo, as normas e acordos bilaterais precisam ser algo completamente conhecido pelo contador. De outro modo, as informações serão geradas de maneira equivocada, podendo provocar a ocorrência de multas e sanções, mesmo que não caracterizadas por má-fé.

6. Apenas jornais, revistas e noticiários não são suficientes

Para estar por dentro de tudo que ocorre no nosso País e no mundo, todos devem acompanhar as notícias que possam afetar os mercados de maneira direta ou indireta. No entanto, por melhores e mais confiáveis que sejam essas fontes informacionais, elas não são necessariamente direcionadas à atuação de um contador.

Dessa maneira, para que seu conhecimento esteja de acordo com a realidade, é necessário focar em treinamento técnico especializado. Obviamente, esses dados serão os complementos necessários que ajudarão o contador a tomar melhores decisões, mas não devem ser a única fonte de informação.

7. Trabalhar com pessoas e números

Há aproximadamente duas ou três décadas, as tarefas que eram desempenhadas por um contador não requeriam quase nenhum contato com outras pessoas. Contudo, com o aumento da importância do trabalho contábil e com a mudança na forma como as empresas tratam o contador, passou a ser necessária a habilidade de se comunicar e relacionar interpessoalmente.

Cursos de oratória e de comunicação passaram a ser muito frequentados por contadores para que a forma como eles trabalhavam pudesse mudar e se adequar a uma realidade globalizada e mais integrada.

8. Cursos de reciclagem complementam a graduação

Terminou o curso de graduação faz pouco tempo? Se isso ocorreu há mais de cinco anos, provavelmente o que foi aprendido nos bancos de uma universidade estará defasado se comparado com a realidade atual, mas isso não é culpa da universidade que realizou a formação, uma vez que as mudanças têm ocorrido constantemente e a reciclagem é essencial à sobrevida profissional dos contadores.

É importante frequentar uma universidade que proporcione conhecimento teórico e prático em quantidades satisfatórias, mas não há milagre de reciclagem automática apenas com o desempenho da rotina contábil.

A contabilidade, embora muitos achem que é uma ciência exata por envolver números, é uma ciência social aplicada, na medida em que lida com números, legislações e pessoas, fazendo com que a interação humana seja tão importante quanto a reciclagem profissional.

Frequentar um curso de reciclagem para contadores aumentará seu leque de contatos, visto que há a troca de experiências. Isso é importantíssimo para o desenvolvimento de todos os profissionais, sem exceção. Também faz com que se analise de maneira mais efetiva em que nível está o conhecimento teórico e prático por parte do contador.

Não deixe que o excesso de confiança faça com que seus conhecimentos contábeis falhem e você não entregue o que a sociedade demanda em termos de qualidade.

Agora que entende a importância da reciclagem profissional, aprenda mais com nosso eBook sobre o programa de Educação Profissional Continuada para contadores!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *