4 motivos para o contador nunca parar de estudar

4 motivos para o contador nunca parar de estudar

6 minutos de leitura

Se antigamente para ser contador o necessário era apenas concluir a graduação e já sair pronto para desempenhar suas funções, agora a exigência do mercado está maior. A formação em Contabilidade já não basta: o profissional deve adquirir diversos outros conhecimentos, capacidades e, principalmente, estar sempre ligado nas transformações não só do setor, mas de todo o mercado corporativo.

Esse conhecimento será fundamental não só para o desempenho das funções contábeis, mas para o auxílio no processo decisório das empresas de seus clientes. Saiba mais neste artigo sobre a importância da atualização constante para os profissionais de contabilidade e confira os principais motivos para um contador nunca parar de estudar.

É essencial estudar e se atualizar sempre

A integração e a concorrência cada vez mais acirradas na economia fazem com que o mercado esteja em constante transformação. Com isso, o conhecimento disponível sobre contabilidade tende a estar sempre evoluindo, melhorando com o tempo por meio de novas técnicas e métodos e exigindo um esforço contínuo dos profissionais da área contábil para se atualizarem.

Muitos não conseguem acompanhar e se adaptar a essas mudanças, e não é raro ver empresas de recrutamento com dificuldades para preencher cargos que exijam conhecimento das novas legislações de contabilidade ou que entendam as normas internacionais, por exemplo. Esses e outros diversos fatores fazem com seja fundamental que os contadores nunca parem de estudar. Confira os principais abaixo:

1. A legislação contábil está em constante mudança

Uma característica muito evidente na contabilidade brasileira é a forte interferência da legislação por meio de exigências cada vez maiores. As constantes evoluções nas normas do setor e o número crescente de novas obrigações, sejam elas contábeis ou não, fazem com que seja extremamente necessário que os contadores se atualizem.

O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), nascido a partir da iniciativa do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) junto a outras entidades financeiras e econômicas do País, é a instituição autorreguladora do setor que atualiza a maioria das práticas contábeis brasileiras. Ele tem por objetivo avançar na modernização e atualização das normas da área, visando à uniformização do seu processo de produção e buscando a convergência da contabilidade nacional aos padrões internacionais.

Com isso, cabe aos contadores brasileiros ficarem atentos não só às edições dos pronunciamentos contábeis do CPC, assim como à atualização dos princípios de contabilidade e das resoluções e normas que vão sendo emitidas pelo CFC.

É claro, não se pode esquecer de citar como é essencial acompanhar toda a legislação tributária, fiscal e previdenciária, que mudam constantemente. O planejamento e a rotina contábil precisam se adaptar às novas leis e decretos que vão surgindo. As regras do PIS e da COFINS, ICMS, Imposto de Renda, CSLL, dentre outros tributos, estão sempre em transformação, e cabe ao profissional da contabilidade estar atento a isso tudo.

2. É preciso se adequar às normas internacionais

Com a globalização da economia, a contabilidade se tornou estratégica para a gestão dos negócios internacionais. Com isso, foi necessária a convergência das normas contábeis ao padrão das International Financial Reporting Standards (IFRS).

Criada com o objetivo de padronizar as demonstrações financeiras das instituições internacionais, a iniciativa já foi largamente acolhida pela comunidade financeira e já está presente em mais de 130 países. Algumas instituições como bancos, seguradoras e financeiras, passaram a dificultar o relacionamento com empresas que ainda não adotaram as IFRS. Isso faz com o que o mercado, não só brasileiro, mas mundial, passe por um período de transformação em que é cada vez mais necessário que os profissionais dominem o conhecimento das normas internacionais.

Leia também -  Contribuinte pode ser ressarcido de ICMS-ST pago a mais

3. O mercado está demandando profissionais mais completos

Por definição, a função básica de um contador é a produção e o gerenciamento de informações contábeis que servem de base para a tomada de decisões dentro da empresa. Porém, diversos fatores fizeram com que a contabilidade evoluísse sua condição e obrigaram os profissionais contábeis a mudar tanto na forma de trabalhar quanto em seu próprio perfil.

O espectro de funções que um contabilista pode desempenhar no mercado de trabalho também mudou. Hoje, um profissional de contabilidade com o perfil completo pode trabalhar em diversos setores de uma empresa, seja nos recursos humanos, na área tributária, financeira, de auditoria ou jurídica. Com isso, possuir somente o curso técnico ou a graduação em contabilidade deixou de ser suficiente para se destacar. MBA, pós-graduação, fluência em outras línguas e conhecimento sobre o cenário econômico, mercado financeiro e atualidades deixaram de ser diferenciais e vão aos poucos virando requisitos básicos da profissão.

4. O conhecimento e o mundo estão sempre se transformando

Os incontáveis avanços tecnológicos e seus consequentes impactos na contabilidade obrigam cada vez mais os contadores a se atualizarem. A exigência hoje é que os profissionais sejam proativos diante dessas transformações e que fiquem sempre conectados com as mudanças do mundo corporativo.

A tecnologia trouxe, por exemplo, o desenvolvimento de plataformas de gestão totalmente integradas entre diferentes áreas da empresa, fornecendo uma visão gerencial do negócio, além de só informações contábeis, e forçou até mesmo avanços na legislação, como a implantação do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED). Tais mudanças geraram situações que impactaram de forma decisiva a vida dos contadores, obrigando-os a mudar suas posturas – antes mais conservadoras e reservadas – para um perfil que precisa aprender continuamente sobre o uso dessas tecnologias.

A busca contínua pelo conhecimento é importantíssima!

É essencial que o contador não pare de estudar, participando de cursos, sejam eles presenciais ou em ambiente virtual, permanecendo atualizado não só sob o aspecto técnico, mas também em relação ao seu papel na empresa, uma vez que esse profissional faz parte do processo estratégico de seus clientes.

Permanecerão em destaque na profissão os contadores mais informados e preparados para as exigências do mercado atual, globalizado e competitivo. A concorrência é acirrada, exigindo conhecimento atualizado dos contadores e de todos os profissionais de qualquer área.

A todo instante novas informações e leis surgem e o profissional que não se empenhar em ampliar seus conhecimentos não estará preparado para tarefas mais complexas e ficará para trás. A melhor forma para um contador acompanhar o mercado é nunca parar de estudar. Comece já!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *