Por que contratar a consultoria contábil e jurídica para sua empresa?

Por que contratar a consultoria contábil e jurídica para sua empresa?

6 minutos de leitura

Quando uma pessoa quer abrir um negócio, é comum possuir apenas a ideia inicial, muita vontade e pouco capital. Se o planejamento for bem feito, o negócio ganha corpo, e faz com que os resultados esperados sejam alcançados — mas isso pode demorar mais ou menos tempo do que o esperado. E, mesmo antes de o novo negócio ser formalizado, é importante que aspectos contábeis e legais estejam alinhados. Consultoria contábil e assessoria jurídica já se fazem importantes mesmo antes de o negócio iniciar. Mas por que serviços contábeis e jurídicos são tão fundamentais para uma empresa?

Há muitos requisitos e necessidades que garantem o funcionamento cotidiano de uma empresa, como produção, funcionários, clientes, fornecedores. Para gerenciar tudo isso, o empresário precisa do auxílio especializado da consultoria contábil, que estará apta para dizer exatamente como a empresa deve se comportar para crescer, ou continuar crescendo, cada vez mais. Quer saber como? Para entender, continue a leitura!

Planejamento tributário e a consultoria contábil

Uma consultoria contábil, trabalhando em conjunto com uma assessoria jurídica, pode trazer benefícios em longo prazo para sua empresa quando o assunto é tributos. O regime tributário mais adequado deve ser identificado, e não é algo que pode ser indicado de maneira padronizada. Por isso, essa decisão exige conhecimentos específicos da área.

É necessário que se analise a estrutura interna da empresa, seus planos de curto e de longo prazo e as expectativas para o mercado consumidor. A escolha certa do regime tributário faz com que a empresa economize muito — e os recursos economizados podem ser investidos no próprio negócio, aumentando a eficácia empresarial.

Aspectos societários

Do ponto de vista societário, uma preocupação que não é tão latente do empresariado é com relação ao tipo de empresa que será escolhido. Será melhor uma sociedade limitada ou uma sociedade por ações? As respostas a essas questões podem indicar agilidade em casos fortuitos, como ausência de um dos sócios — quer seja por viagem, por doença ou, até mesmo, por morte.

Por mais que tais eventos desagradáveis sejam inesperados, o planejamento deve levá-los em conta desde o primeiro momento de operação da empresa. Em conjunto com um advogado, o contador poderá indicar o caminho a ser seguido e o ritmo dos passos que devem ser dados — tanto com relação à estrutura societária, quanto à transmissão desses direitos no futuro.

Foco na contabilidade gerencial

Toda vez que um empreendedor não sabe se investe em um novo mercado ou se mantém a estrutura atual, um contador pode ajudá-lo na solução do problema. Isso porque — de posse de informações tanto internas quanto externas —, esse profissional pode indicar, por exemplo, se é vantajoso para uma empresa começar a exportar os produtos que fabrica.

Adicionalmente, se ela pretende se instalar em outras regiões, o profissional pode verificar se essa é uma boa estratégia do ponto de vista financeiro, e se esses planos se sustentam em longo prazo. Normalmente, alguns incentivos fiscais estarão ligados a esse tipo de decisão, mas não é somente esse fator que deve ser analisado.

Outra pergunta que deve ser feita nesse caso é: como a empresa transportará os produtos fabricados até a nova planta produtiva? Tudo isso deve ser considerado no momento de expansão dos negócios.

O fato é que o contador ajuda não somente na geração e na análise dos números de uma empresa, mas também no processo de tomada de decisões — que, em longo prazo, afetará toda a estrutura empresarial.

Leia também -  O que é e qual a importância do contrato de prestação de serviços?

Relacionamentos com clientes e fornecedores

Como estão desenhados os contratos de uma empresa? Para saber, os contratos devem passar por uma análise prévia, tanto de um contador quanto de um advogado. Com a definição da estrutura jurídica de uma empresa, os procedimentos para a celebração dos acordos e contratos com agentes externos seguirão apenas um padrão — após a averiguação dos riscos envolvidos e, também, dos caminhos mais seguros para que se garanta a perenidade empresarial.

Os contratos apresentarão, por escrito, as estratégias empresariais em termos de relações com terceiros — nesse caso, representados normalmente por fornecedores e clientes. Esses agentes precisam estar seguros e amparados, mesmo estando do outro lado da relação comercial, e é nesse sentido que a consultoria agirá.

Internacionalização do negócio

É comum querer internacionalizar um negócio quando indicadores internos vão bem. Mas já pensou em tomar a decisão de enviar seus produtos para fora do país quando a situação interna não está favorável?

Pois saiba que essa decisão, quando bem estudada e analisada em conjunto entre os diretores, um contador e um advogado, pode trazer novas possibilidades de acesso ao mercado e a crédito diferenciado por parte da empresa.

Equipe constituída para melhorar os processos internos

Quando um contador e um advogado trabalham juntos para melhorar a estrutura interna de uma empresa, eles não se preocupam apenas com a parte dos tributos ou com a forma como a empresa está formalmente constituída.

Há, também, a preocupação com o rumo dos negócios, com a satisfação dos funcionários e com o perfeito funcionamento da parte consultiva desse serviço. Um empresário, por exemplo, precisa ter certeza de que, ao assinar um contrato, não haverá nenhum risco não identificado ou não calculado para a empresa.

E os únicos profissionais que podem afirmar isso são o contador e o advogado, pois já analisaram os documentos e todas as implicações que podem ser geradas para o negócio.

Outro ponto a ser considerado é com relação ao nível de satisfação dos funcionários, pois é a espinha dorsal de qualquer empresa. A partir do momento em que eles não mais se identificarem com os objetivos maiores da empresa, esta começa a perder força — e, em longo prazo, a tendência é que se comece a gastar mais, tanto em demissões quanto em contratações e treinamentos inesperados.

Seja na área produtiva ou na administrativa, é importante que os funcionários saibam a missão e a visão da empresa — e que se sintam responsáveis pelo funcionamento dela, sabendo exatamente o que devem fazer nas suas rotinas de trabalho. Isso também ajudará a evitar potenciais passivos trabalhistas, que tanto oneram um negócio e que podem, até mesmo, fazê-los perder a continuidade.

O suporte que uma consultoria contábil e jurídica pode oferecer para uma empresa é muito maior do que o percebido, pois a própria continuidade harmônica das operações é decorrência de uma estrutura bem alinhada e gerenciada.

Portanto, se você pretende que sua empresa pague apenas os tributos necessários e quer manter os procedimentos internos sempre funcionando alinhadamente — desde a limpeza até o controle da produção —, dentro do previsto e com uma estrutura societária sem surpresas, a contratação de serviços de consultoria contábil e jurídica é um ótimo caminho a ser seguido.

Gostou das nossas informações sobre consultoria contábil? Confira aqui como ela pode ajudar no crescimento e funcionamento de sua empresa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *