Employee Value Proposition: base para retenção de talentos

Employee Value Proposition: base para retenção de talentos

3 minutos de leitura

 

O Employee Value Proposition (EVP) é a proposta de valor da oferta de trabalho de uma organização, sendo uma indicação de identidade quanto à missão e valores de cada empresa.

Dessa forma, essa proposta de oferta de trabalho, ou proposta do valor de uma empresa, é representada pela soma do que os profissionais experimentam enquanto funcionários de uma corporação, em troca de sua dedicação, sendo sustentadas em bases como: recompensa financeira, oportunidade de crescimento, essência da organização e gestão de pessoas.

A recompensa financeira é caracterizada por toda remuneração ou benefícios oferecidos pela empresa, como salário, comissão, bonificações, prêmio e demais auxílios que tenham valor monetário.

Já a oportunidade de crescimento está intrinsicamente ligada ao plano de carreira oferecido ao colaborador. O plano de carreira é o acesso mais rápido para se alcançar o sucesso profissional e, paralelamente a isso, tornou-se uma proteção ao empregador, já que para a empresa há diminuição do risco e da rotatividade, além de otimizar a produtividade.

A principal finalidade de um plano de cargos e salários é estimular o desenvolvimento profissional dos funcionários e, assim, a entidade instiga o seu colaborador a buscar constante crescimento profissional, melhores cargos e consequentemente melhores salários. Todavia, hoje, quem busca uma oportunidade, leva mais em consideração uma empresa que ofereça crescimento profissional a longo prazo do que uma carreira com altos salários, porém sem perspectiva de crescimento. Essa é uma tendência dos profissionais, já que dentro de um plano de carreira há maior estabilidade financeira e, ainda, a chance de alcançar patamares mais elevados, sem estagnação.

A essência da organização é traduzida pela missão e pelos valores da empresa, bem como pela cultura e o clima organizacional. A posição e premissas de mercado que a entidade adota também interferem na essência que a organização possui.

Já para a gestão de pessoas, a arte de reter novos talentos inclui uma série de políticas e práticas que abrangem desde o comportamento dos gestores até a atuação da área de RH. Políticas bem estruturadas e gestores capacitados asseguram o sucesso da retenção de pessoal. Um gestor competente, acima de tudo, tem como principal estilo de liderança inspirar pessoas, sobretudo para que haja um norte e sinergia entre os objetivos da empresa e de seus colaboradores.

Entretanto, ter boas políticas somente não basta, ou seja, se os gestores não souberem como motivar e reter pessoas, elas permanecerão na empresa só até encontrarem alternativa melhor. Assim, são mais bem-sucedidas as organizações que estabelecem um processo contínuo que passa desde a atração até a retenção, priorizando suas necessidades, contratando as pessoas mais adequadas para cada posição, desenvolvendo-as e mantendo-as na empresa. Todo esse processo deve ter participação intensa dos gestores, integrados com a área de RH.

Logo, com a somatória de todas as bases citadas anteriormente, o Employee Value Proposition é a estratégia que uma empresa segue para atrair mão de obra que se enquadre ao perfil e atributos da corporação. A criação do EVP tem por função detectar, em meio a uma oferta escassa de mão de obra especializada, as pessoas certas para a proposta de valor de uma determinada organização.

Assim, esse assunto tem se destacado no mercado, já que as grandes organizações já estão focadas em priorizar de forma concisa o desenvolvimento de suas bases de EVP, pois quanto maior o valor percebido na organização pelo colaborador, maior a capacidade de atração, engajamento e, consequentemente, retenção de talentos.

Leia também -  Encargos financeiros sobre empréstimos e financiamentos

Yuri Areco
Consultor da divisão de Gestão e Finanças
BLB Brasil Auditores e Consultores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *