Quais são os impactos de uma metodologia de ensino na formação profissional?

Quais são os impactos de uma metodologia de ensino na formação profissional?

8 minutos de leitura

Se você entende a importância que a educação tem no desenvolvimento profissional de alguém, então precisa também considerar as melhores formas para otimizar seu aprendizado. Estamos nos referindo a métodos, ou seja, uma definição de regras para estudar. Você tem o seu? Caso a resposta seja negativa, saiba que isso pode estar impedindo o seu sucesso.

O ideal é que a pessoa adote uma metodologia de estudo para aprender e tenha a maior familiaridade possível com ela, para que, em função disso, seus resultados sejam satisfatórios.

É nesse sentido que apresentamos aqui a metodologia de ensino open source Experience Learning, da escola de criatividade Perestroika, que adotamos na BLB Brasil Escola de Negócios. Quer ir mais a fundo no tema, além de conferir algumas dicas que podem transformar a sua carreira? Então, vamos lá!

Modalidade e metodologia de ensino

É bom diferenciar o que é modalidade daquilo que é metodologia, pois trabalharemos com os dois conceitos neste texto. Modalidade tem a ver com a forma como a educação é ofertada, enquanto a metodologia são os métodos e regras que guiam o aluno.

Adotando uma metodologia que tenha a ver com o seu perfil, você potencializa o aprendizado e faz disso um recurso fundamental para o seu desenvolvimento profissional.

Quanto às modalidades de ensino, já existem alternativas que podem contemplar perfeitamente as características de quem quer ou precisa estudar de casa.

Um exemplo é o ensino a distância (EAD), que aparece como solução não apenas para quem não tem tempo disponível para uma educação presencial, mas também para quem prefere estudar de maneira mais concentrada dentro de casa.

Independentemente da modalidade de ensino adotada, é importante estar pronto para render o máximo possível. É nessa lógica que entra a metodologia Experience Learning.

A Experience Learning como metodologia de ensino

Experience Learning é um conceito que tem base na experiência vivida pelo aluno ao longo do aprendizado. Ela funciona bem quando é resultado da compreensão de valores fundamentais para a educação, como:

  • práticas experimentais;
  • os conceitos clássicos de educação;
  • os movimentos da sociedade atual envolvendo o aprendizado;
  • o entendimento dessa sociedade na era da transformação digital;
  • os chamados 4 pilares da educação.

Isso significa que cabe ao aluno aprender a conhecer, a fazer, a conviver e a ser, em um sistema no qual a instituição de ensino deve criar um processo lúdico, em que as ideias são tiradas do papel e o aluno é estimulado a concretizá-las, dando vida à sua iniciativa ou, usando um termo moderno, ao seu espírito empreendedor.

Dessa forma, o espaço da instituição é onde as pessoas se encontram para, dotadas de pensamento inovador, darem vida a ideias e projetos, formando uma comunidade. A proposta é transformar por meio da experiência, sendo a instituição de ensino a responsável por criar o ambiente propício para a transformação.

É essa a metodologia desenvolvida e compartilhada pela Perestroika, que tem formado alunos de uma maneira completamente inovadora e eficiente.

No modelo proposto, e com o qual trabalhamos, a inovação surge como uma oportunidade para que os indivíduos tenham seus anseios respondidos, uma vez que é cada vez mais comum ver estudantes que já não se identificam com o modelo de ensino tradicional. Nesse sentido, temas como liderança, projetos e gestão ganham protagonismo, podendo ser mais bem trabalhados em função da realidade atual.

Metodologia de ensino

Pense no aprendizado como uma opção, não necessariamente como uma imposição. Essa metodologia, além de se basear na experiência, também busca oferecer mais diversão e leveza para o aprendizado, misturando educação e entretenimento.

A Experience Learning é constituída de 23 pontos, reunidos em quatro módulos: conteúdo, forma, emocional e estrutural.

Benefícios

Um dos benefícios é o protagonismo que a metodologia dá ao aluno. Por meio dela, acontece o chamado empoderamento criativo, ou seja, a criatividade é vista como uma habilidade que pode ser desenvolvida, e, nesse sentido, existe todo um relacionamento e interação social para aperfeiçoá-la.

Todas as ações, por mais que pareçam aleatórias, são amarradas de modo que o aprendizado respeite a metodologia. Assim, por exemplo, uma aula ser interrompida abruptamente por uma escola de samba tem um forte motivo: é o que, na Experience Learning, chamam de “treco”, uma experiência culminante, um grande acontecimento que serve justamente para reforçar a assimilação do conteúdo principal da aula.

Se você já pensou algum dia que a educação poderia ser menos formal ou que é possível aprender mesmo tomando uma cervejinha e trocando algumas ideias, então você já começou a entender a lógica por trás do método Experience Learning.

Diferentes formas de ensino

Parece loucura? Pois saiba que a Experience Learning é uma metodologia muito bem organizada e que leva à aula uma experiência comprometida com o aprendizado. Ela pode lidar tanto com o conteúdo, quanto com a forma, o emocional e o estrutural.

Como funciona? A metodologia do conteúdo, por exemplo, é desenvolvida com foco em seis aspectos:

  • autoralidade;
  • tese;
  • entrega mínima;
  • fator dia seguinte;
  • ignite;
  • mapa conectivo.

É em função desse compromisso que as ações são desenvolvidas e levadas para a sala de aula. Valorizando aspectos como o conhecimento empírico e a experiência nos processos, assim como o uso de técnicas para que as aulas e módulos sigam uma narrativa única, o método garante o devido cuidado com o conteúdo e a sua profundidade.

Os outros grupos também são organizados em função de pontos que exigem do educador o cuidado especial não apenas para viabilizar o aprendizado, mas também para potencializá-lo. Para tanto, é preciso pensar na forma, e é nesse sentido que ações que facilitam a retenção são apresentadas.

As principais modalidades de ensino

O ensino a distância

É bom lembrar que existem diferentes modalidades de ensino EAD, que acontece quando professor e aluno não se encontram no mesmo local geográfico no momento da aula.

O EAD, na realidade, se adaptou às novas tecnologias, chegando hoje a ser utilizado por grandes universidades e organizações.

A educação feita por meio eletrônico é o que chamamos de elearning, um termo que significa electronic learning, que, traduzido para o português, quer dizer “aprendizado eletrônico”.

Trata-se de uma modalidade de ensino que acontece a distância, mas que tem base nos recursos tecnológicos disponibilizados pela internet. Uma variação desse método é o curso híbrido, no qual existe uma mescla entre o modelo presencial e as atividades realizadas a distância.

Enquanto o modelo presencial é desenvolvido no ambiente escolar e permite atividades como o estudo em grupo, valorizando as relações não somente com o professor, mas também com a turma toda; no EAD, é o aluno quem monta os seus próprios horários e determina como será o ritmo de estudo, tendo a tecnologia como ferramenta para construir seu conhecimento.

O ensino in company

Outra modalidade é o curso in company, um recurso que pode ir direto ao ponto, resolvendo problemas específicos nas empresas. Nesse modelo, a ideia é levar especialistas até o ambiente corporativo para ensinar a equipe de acordo com a demanda do cliente, ou seja, é a empresa contratante que determina o que precisa ser ensinado e a maneira como isso será feito.

Na lógica corporativa, essa modalidade costuma ser mais efetiva em relação a outros modelos, em que o aluno muitas vezes recorre à educação para lidar com determinadas demandas pontuais e acaba perdendo tempo e não recebendo a devida orientação em relação ao que realmente pode ser efetivo em seu trabalho.

No modelo in company, a empresa tem como oferecer à sua equipe a educação como um benefício, dando aos profissionais condições para evoluir na carreira, e, para a gestão, a possibilidade de reter talentos.

É a solução ideal quando existe a necessidade por parte da empresa de intervir no coletivo da organização.

O ensino presencial

É a modalidade na qual não somente o desempenho do aluno é valorizado, mas também a sua frequência. Assim, para que ele possa concluir o curso, é exigido um percentual mínimo de participação nas atividades didáticas e presença obrigatória nas avaliações.

O ensino presencial é o formato mais tradicional existente. Nele, todo o conteúdo é apresentado em aulas nas quais tanto os professores quanto os alunos se encontram fisicamente no mesmo local ao mesmo tempo.

Além disso, esse tipo de ensino exige um ambiente físico para o encontro recorrente, horários fixados de aula de acordo com o turno das atividades, contabilização de frequência e contato direto entre professor e aluno.

De modo geral, podemos entender a evolução profissional como uma conjunção de fatores, entre eles, a capacidade de absorver conhecimento por meio da educação. Nesse sentido, encontrar as ferramentas certas para aprender melhor é fundamental para que você possa garantir o crescimento na carreira e encontrar boas vagas no mercado de trabalho.

O objetivo do texto foi dar condições para você avaliar as características disponíveis de cursos e escolas como primeiro passo rumo ao sucesso. Agora é com você!

Entendeu a metodologia de ensino da Perestroika? Gostou de saber sobre a Experience Learning? Então aprenda mais: conheça agora o nosso guia de sucesso para capacitação na área contábil!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *